sábado, 28 de outubro de 2017

Secretário americano da Defesa, ameaça Coreia do Norte

De acordo com informações de jornais internacionais, o secretário americano da Defesa, James Mattis, ameaçou a Coreia do Norte neste sábado (28) e disse que os Estados Unidos darão uma "resposta militar em massa" caso o país utilize a arma nuclear. A declaração foi dada em uma entrevista coletiva, durante a visita do secretário norte-americano a Seul, capital sul-coreana. "O uso de uma arma nuclear por parte do norte-coreanos receberá uma resposta militar em massa, efetiva e arrasadora", declarou Mattis. Nesta sexta-feira, o secretário norte-americano disse que o objetivo dos Estados Unidos "não é uma guerra" contra a Coreia do Norte, mas uma desnuclearização "completa, verificável e irreversível da península coreana". Ao lado do ministro sul-coreano da Defesa, Song Young-Moo, ele afirmou que Washington e Seul "reafirmam o compromisso a favor de uma solução diplomática para enfrentar o comportamento irresponsável e ilegal da Coreia do Norte". Ele levantou grandes questões.

Secretário americano da Defesa, ameaça Coreia do Norte

Em sua viagem ao continente asiático, nesta semana, o secretário norte-americano insistiu que os Estados Unidos jamais aceitarão a Coreia do Norte como uma potência nuclear, e preveniu que os progressos militares do regime “mais enfraqueciam o país do que reforçavam sua segurança”. Segundo ele, o fato dos líderes norte-coreanos continuarem a testar mísseis balísticos e bombas atômicas é "contraproducente e enfraquece o país". Ele repetiu que a diplomacia continuava sendo a via prioritária para negociar a questão, mas lembrou do poder de fogo que representa a aliança entre americanos e sul-coreanos. “A diplomacia é mais eficaz quando tem o apoio de uma força militar legítima”, disse. Neste sábado, o secretário americano participa de uma reunião anual bilateral sobre questões de defesa. A Coreia do Norte executou o sexto teste nuclear em setembro e lançou, nos últimos meses, vários mísseis intercontinentais com a capacidade para atingir o território americano. O presidente Donald Trump visitará a Coreia do Sul nos dias 7 e 8 de novembro. Ele inicia um viagem na região no dia 3 de novembro, e passará pelo Japão, Coreia do Sul, China, Vietnã e Filipinas, que será pautado pela crise com os norte-coreanos.
FONTE: msn.com
"Fique Atualizado seguem o Ative News, Obrigado!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário